MATERNIDADE

Após os 30 anos de idade as perguntas que não calam na mente feminina são: Dá para conciliar o sonho de construir uma família com uma carreira bem-sucedida? Até quando é possível adiar a maternidade? Toda mulher precisa ter filho para ser feliz? Essa é mais uma das decisões difíceis que precisa ser tomada na vida.

Um dos grandes desafios das mulheres modernas é de conciliar a vida acadêmica e profissional com a vida familiar.

A mulher também é mãe e também compartilha a administração do lar, em muitos casos como líder.

O coaching na gravidez e maternidade fornece elementos para fazer com que a mulher consiga realizar todas essas tarefas desempenhando com excelência seus vários papéis, sem prescindir da qualidade de vida e da carreira profissional após o nascimento de um filho.

Nessa etapa da vida, o coaching estabelece o desenvolvimento de novas habilidades para a futura mãe.

Muitas mulheres se deparam com a frustração de ter abandonado a carreira profissional para se dedicar exclusivamente aos filhos. Este processo de coaching mostrará que não é necessário sacrificar o emprego ou algumas atividades sociais.

Você mulher, deve procurar a ajuda de um coach quando:
  • Suas decisões tomadas em momentos inadequados gerarem problemas futuros;
  • O planejamento para esta mudança de vida precisa ser feito antes da gravidez;
  • Precisa analisar as condições existentes para que possa educar o filho, se desenvolver no trabalho e manter o equilíbrio que a educação de uma criança exigirá dos pais.


Alguns assuntos em que o coaching de maternidade auxiliará você:
  • Antes da gestação, os assuntos trabalhados são: ambos querem ser pai e mãe?;
  • Criar um filho é um dom natural de toda mulher?;
  • Quais os motivos que levam cada um a querer engravidar?;
  • Como a gestação afetará o trabalho da mulher?; Qual é a expectativa do homem em relação ao trabalho da mulher após o nascimento do bebê?
  • Medos atuais do homem.

Durante a gestação tardia:
  • Como lidar com o impacto psicológico dos tratamentos para infertilidade?;
  • Como lidar com os sentimentos de incapacidade, ansiedade, tristeza e vergonha no casal?;
  • Como gerenciar o estresse para não afetar as chances de fertilização?

Na gestação:
  • O receio de ser pai e mãe, de não conseguir sustentar o filho;
  • De ter uma gestação ou parto difícil;
  • As mudanças no corpo e no humor da mulher;
  • As expectativas dos avós e familiares;
  • O medo de perder o bebê;
  • O medo do bebê ter alguma complicação grave.

Após a gestação:
  • As novas responsabilidades e tarefas de cada um;
  • O medo de não amamentar;
  • A depressão pós-parto;
  • O retorno ao trabalho;
  • A culpa de ficar longe do filho;
  • O medo da escola ou babá não cuidar bem ou maltratar o filho.
Av. D, esquina com Rua 9, nº 419, Ed. Comercial Marista, 4º Andar, Setor Marista, Goiânia - GO
Uncopyright - Todo o conteúdo deste site está no domínio público. Abro mão de quaisquer direitos de uso sobre meu trabalho. Se você quiser usar meu conteúdo, não se preocupe em me escrever pedindo permissão. Aqui está ela: use como quiser, mande para os amigos, imprima e cole por aí, copie no seu blog ou site à vontade. Se puder colocar os créditos e link para o meu site, fico agradecida. Mas não exijo isso. Meu objetivo é transmitir estas mensagens para o maior número de leitores possível, então, estou desapegando – dentre tantas outras coisas – dos meus direitos.