Juliana Rassi

Juliana Rassi

Formada em Administração de Empresas pelo UNISEB e especialista em Desenvolvimento Humano de Gestores pela FGV, Juliana é coach certificada e membro do ICF, honrando, atuando e partilhando do código de ética regido por esta que é uma das mais respeitadas instituições regulamentadoras de Coaching no mundo, desde 2012 com certificações em personal, professional e executive coaching

Quinta, 29 Março 2018 13:34

Enfim, 1 ano se passou

Voaaaandooo! Isso mesmo, como o tempo passa de pressa!!! Eu ouvi e ainda ouço tanto isso: “Aproveita porque já já sua filha tá chegando com namorado em casa!” Rs...


Sempre pensei que era exagero, mas estou começando a concordar porque o tempo realmente voa e não perdoa! Se a gente não aproveitar ao máximo aquilo que temos de concreto e real, ou seja, o hoje, podemos nos arrepender eternamente amanhã! Hoje... também chamado de “presente”! Precisamos urgentemente aprender a desembrulhar esse presente e aprecia-lo com amor! Parar de lamentar passado! Saudade sim... saudosismo jamais!! E também não sofrer pelo que ainda não veio... heeey, ansiedaaadeeee, controle-se e volte já para o seu lugar!!!


Depois desse primeiro ano como mãe, tenho pensado constantemente nisso: quero aproveitar ao máximo todos os momentos com a minha filha... todos os momentos com meu marido... todos os momentos com minha família e amigos... ser 100% presente também com meus clientes! Senso de presença funcionando com perfeição! Desconectar-me para reconectar com aqueles que estão comigo! Só assim, não perderei os melhores sorrisos, as melhores piadas, os melhores contos, os melhores olhares...


Nesse primeiro ano de vida da Laura, muitas coisas aconteceram e eu aprendi muito... acredito que evoluí também! Como falei no meu último texto, ser mãe, esposa, filha, irmã, amiga, dona de casa e coach profissional não é fácil... quantas vezes me negligenciei até como mulher colocando esses tantos outros papéis como prioridade?! Durante esse ano então, meu Deus... mas sinto um clima de calma no ar... um cheirinho de que tudo começa a voltar aos seus devidos lugares!


Laura é uma menina doce, feliz, de riso fácil e que distribui simpatia por onde passa! Amorosa, inteligente e meiga... fui realmente abençoada com um anjo! Está nascendo seus primeiros dentinhos agora e tentando se por de pé pra começar (e nunca mais parar...rs...) suas andanças pela vida!!!
Sou muito grata a Deus por tudo o que vivi e por tudo o que ainda viverei com ela nessa vida!


E se você não viu nada de útil nesse texto, guarde essa minha última dica: Desembrulhe seu presente diariamente e desfrute-o com gratidão!!! Não trate aqueles que te cercam como se fossem a mobília em casa. Não se acostume com eles! Seja amoroso, atencioso, observador e grato! Aproveite ao máximo o que vc tem em suas mãos (o hoje) e viva como um grande presente, uma dádiva, uma benção recebida!


Eu desejo presentes lindos a cada um de vocês... assim como os que eu recebo e vivo todos os dias!

Quinta, 23 Julho 2015 13:08

Precisa dar um UP na sua vida?

Olá! Você sente que com a correria do dia a dia, acaba não tendo tempo para refletir sobre o que é mais importante em sua vida?
Suas metas profissionais não têm sido planejadas adequadamente? Falta tempo para dar conta de tudo o que você quer e precisa fazer?!

Em nossa sociedade atual, parece que as pessoas vivem correndo contra o relógio. Querem muito, planejam pouco, se atropelam em tarefas corriqueiras e terminam o dia sem ao menos saber qual foi a melhor parte dele.
Temos a sensação de que o tempo passa cada vez mais rápido, mas nem sempre nossa realização e satisfação geral acompanham essa aceleração!
Se você pudesse imaginar sua vida daqui a 2 anos, como gostaria que ela estivesse? O que quer ter, fazer ou ser de diferente? E daqui a 5 anos?! Pense nisso por um instante.
Tenho certeza que você sabe que se continuar fazendo as mesmas coisas, continuará obtendo os mesmos resultados. Mas talvez você não saiba O QUE tem que ser feito de diferente para conquistar aquilo que quer. Ou COMO fazer.
E isso é mais comum do que pode parecer.
Muita gente sabe o que não quer, mas nem todos sabem O QUE QUEREM.
E uma primeira investigação a ser feita é o reconhecimento dos seus Valores.
Eles irão apontar aquilo que é mais importante para você. Com isso, ficará mais fácil identificar seus objetivos.
Faça esse rápido exercício: Pense quais são as cinco coisas que você mais gosta na vida, e porquê. O que essas coisas te proporcionam? Pode ser algo que você faça (como dançar ou estar na companhia de alguém) ou mesmo um conceito - como segurança ou liberdade.
Num segundo momento você pode refletir sobre como você tem atendido (ou não) esses Valores. E como se sente em relação a isso.
Muito provavelmente, se um Valor importante para você não for preenchido, isso irá gerar frustração ou tristeza. E quando você o atende, se sente, feliz, realizado, satisfeito!
E existem maneiras práticas e assertivas de equacionar esses elementos.
É possível - se você quiser - sair da inércia e começar a viver a vida que você realmente merece!
Um abraço,

Sempre fui muito aventureira.
Gosto desde pequena de sentir aquele friozinho na barriga que as montanhas russas ou os trens fantasmas nos trazem...Me lembro de uma vez que "A Tumba de Tutankamon" visitara um shopping aqui de Goiânia e alguns primos resolveram se aventurar e conhecer. Era meio que um trem fantasma a pé....você passava por um túnel escuro, repleto de salas diversas e escuras que se acendiam de uma vez sempre com uma múmia assustadora lá...

Foi horrível! Hahaha...mas saí de lá firme! De pé... tremendo dos pés a cabeça, mas afirmando a todos que não havia sentido nenhum medinho!

E assim eu cresci! Com medo, mas sempre aceitando aos desafios que surgiam!
Planejava desde muito jovem, um dia saltar de paraquedas, asa delta ou voar de balão.
Já fui nas montanhas russas mais malucas do mundo, mas os planos acima eu sempre adiava!
Um belo dia, combinei com uma amiga dona de uma escola de paraquedismo, o meu primeiro vôo. Tudo certo e eu já começando a me preparar psicologicamente para enfrentar o grande desafio. "Dei a bobeira" de comentar com minha mãe minha aventura. Mãe é mãe independente da idade! Me fez prometer quase em juramento, que JAMAIS eu faria uma coisa dessas e me alertou de perigos que nem faziam parte desse tipo de salto, mas como boa e zelosa mãe, maximizou o quanto pode.
- Ok mamãe, eu prometo! - E lá se foi esse objetivo!

Este ano de 2014, realizei um dos grandes sonhos da minha vida: corri a meia maratona do Rio de Janeiro. Vinte e um eletrizantes e emocionantes quilômetros que conto em um outro post. E, como estava no Rio, num super e deslumbrante visual pensei: - Por que não voar de asa delta? Minha mãe me fez prometer não saltar de paraquedas, mas nem mencionamos asa delta.

Hahahaha....e lá fomos nós para a Pedra Bonita encontrar o famoso Rui Marra.
Esse cara é simplesmente O MELHOR com asa delta e parapente do Brasil. Combinamos tudo previamente e no dia e horário marcado, lá estávamos.

Nos encontramos ao pé da montanha. Ele se apresentou: - Muito prazer, Rui!

E lá fomos nós passando de carro por entre a floresta da Tijuca rumo a Pedra Bonita.
Ao descermos e com um sorrisinho amarelo nos lábios, aquele medinho que carrego desde a infância me acompanhou em pensamentos como: "Puxa! Será que minha mãe não teria razão?! Pra que correr um risco como esse? Blá blá blá..."
Enquanto isso Rui cumprimentava outros instrutores: - E aí Jorge, como está o tempo hoje? Eis que Jorge respondia: - Cara, está perfeito! Hoje seria o dia ideal para a minha avó voar comigo!

Isso ajudava a baixar minha ansiedade que a essa altura, alcançava o Cristo Redentor.

Um breve ensaio antes do salto: - Juliana, vamos começar com a corrida! Quero que você corra na máxima velocidade que conseguir, inclusive quando o chão lhe faltar.... Vamos chamar isso de Corrida Rumo Aos Sonhos ou de Corrida para 2015! Vai, vai, vai.... - Dizia Rui no alto de uma adrenalina incontrolável.

- Agora, vamos treinar a posição da sua mão. Imagine que atrás do meu pescoço tenha um bolinho de chocolate. Sua função é proteger esse bolinho enquanto corremos rumo aos seus sonhos ali na rampa. Atenção! Proteja mas não o amasse.

- E por fim, vamos pensar no pouso! Suba aqui ("aqui" era um murinho de proteção das plantas)! Isso! Agora pense que você está chegando em uma festa e cumprimentando as pessoas. Chegue dizendo OLAAAAÁ! Isso mesmo! Muito bom! Você está preparada! Vamos para a asa!

JESUS!!! Não tinha mais jeito...era agora!
Na asa, ele organizou todos os cabos, proteção que prende as pernas e tudo mais. Fomos então para o início da rampa onde fazem uma espécie de check list antes do vôo.
Enquanto eu ouvia o fiscal capacitado verificar se todos os equipamentos estavam devidamente conectados, já dava pra ver a altura em que eu me encontrava e aquela maravilhosa vista.

Já na posição do salto ele dizia: - Os calçados estão presos? Pernas travadas? Ventral travada? - Rui ia respondendo tudo!!! - Conexões entre piloto e velame travados? Capacetes travados? Alça do reserva travado? Peso Liberado?

Após ouvir um monte de respostas SIIIIIIIM, o fiscal retira o obstáculo (cone) da rampa, liberando a mesma para que Rui efetuasse nossa decolagem.

- Pronta?! - Eu: Bora!
- Então olha pra frente, enxergue todos os seus sonhos e corra pra eles!!! Coooooooorreeeeeeeeeee....

Uaaaaaaaaaaaaauuuuuu!!! Que vistaaaaaa....que frio na barriga mas que vistaaaaaa!!!
Durante 12 minutos, pude admirar toda a floresta da Tijuca e a praia de São Conrado e por incrível que pareça, refletir sobre a vida e todas as coisas que a compõe.
Rui fazia uma espécie de exercício respiratório que me deixava ainda mais relaxada, confiante e segura. Com isso, nem me lembrava que senti medo!
Logo, começamos a sobrevoar o mar e percebi que estava acabando.... consegui correr rumo aos meus sonhos e também proteger o bolinho! Era hora de me preparar para a chegada na festa saudando as pessoas com o OLAAAAAÁ!!! Essa parte foi trágica! Esqueci todo o protocolo e me esborrachei na areia ficando como um verdadeiro bife a milanesa...mas sorridente e feliz por ter vencido o meu medo e ultrapassado mais uma vez os meus limites.
Quase como o Baby da Família Dinossauro, ao me desprender da asa, eu repetia incansavelmente que faria de novo e de novo e de novo.
Voar de asa delta foi uma das minhas melhores experiências, não só no sentido de enfrentamento, mas na leveza e reflexão sobre a vida!
Ah! Só avisei a minha mãe dessa vez quando estava em solo firme, segura e tranquila! Ela quase me matou, mas também viu que não era todo o perigo que ela imaginava.
Enfrente os seus medos!

Supere seus limites e veja como vale a pena a vida quando transpomos essa muralhas que por vezes são monstruosas!!!
Seja FORTE!!!

Terça, 02 Junho 2015 13:06

Como o Coaching me encontrou

Olhando minha vida a três anos atrás, tudo era comum e meio igual a vida de muitas pessoas que conheço. Eu trabalhava em uma multinacional onde permaneci por longos sete anos! Amava o que fazia lá, tanto que permaneço até hoje: treinar gente!
Eu acredito muito que o desenvolvimento humano acontece, entre tantas outras coisas, através da educação e exercitando nossas habilidades. Capacitar as pessoas, mostrar que elas podem ir muito além do que acreditam já era a minha paixão e eu tinha habilidade para isso, porém chegou um dia em que me cansei!
Sentia que faltava algo! Minha área era técnica com linguagem e abordagem comercial. Eu deveria falar de benefícios de produtos, argumentos de vendas, no entanto, queria falar de vida, de inteligência emocional, de como cativar os clientes percebendo os diferentes comportamentos humanos existentes...
Achei que aquele cansaço era necessidade de férias, fui viajar!
Realizei mais um sonho, conheci a Europa! Pensava que em meio aos muitos castelos e lugares sensacionais que visitei, contato com novas culturas e pessoas tão diferentes que eu, idiomas muito muito estranhos como o polonês e o bratislavo, minha inquietude passaria, mas não passou! Não era apenas cansaço, o que eu sentia era sim um grande descontentamento.
Eu não queria mais acordar infeliz, dirigir chorando até o trabalho e ser conformada por alugar o meu tempo para os chamados "empregos" que pagavam minhas contas, aliás, cada vez mais altas porque eu precisava impressionar muita gente naquele meio.

Voltei decidida e pedi demissão.
Alguns me acharam louca, afinal, esse era o caminho que os meus pais, os meus professores e os meus amigos acreditavam ser o certo. Todos diziam: “trabalho não é diversão, é só um meio de ganhar a vida”.

Mas no fundo, eu sabia que tinha que haver algo mais. Tinha que existir um outro caminho. Decidi então escolher esse outro caminho e optei por ser eu mesma, a dona do meu próprio cérebro e reaver a minha liberdade.
Começei uma jornada em busca desse conhecimento necessário! Fui atrás de novas capacitações, cursos, formações e entre tantos, fui achada por essa metodologia chamada Coaching que provocou uma verdadeira revolução em minha vida. Digo "fui achada", porque de fato foi assim que ocorreu! Em meio aos spams no meu email, um brilhou mais. Fui atraída a conhecer e paguei pra ver!
Valeu a pena! Essa metodologia me instigou, me provocou, me trouxe o autocontrole que eu buscava e acabei descobrindo também que tinha uma missão muito maior! Meu legado não era capacitas tecnicamente as pessoas, mas sim mostrar que o impossível é o novo normal e dividir com elas, as ferramentas que me permitiram transformar o impossível em realidade.
Esse caminho que escolhi pra mim mesma e que quero mostrar ao mundo é que trabalho pode sim, ser diversão, alegria e ajuda ao próximo.
Muito prazer, meu nome é Juliana Rassi, sou coach e hoje vivo auxiliando aqueles, inquietos ou temporariamente descontentes como um dia eu fui e que, não querem mais aceitar viver uma vida medíocre e sem propósito, mostrando que é possivel trabalhar e ser feliz ao mesmo tempo.
Nesse espaço você poderá se inspirar, motivar-se a escolher a sua própria vida, criar e recriar as suas próprias regras.

Abaixo, elenquei 25 pensamentos simples para uma vida com mais propósito. Não precisamos de muito para sermos verdadeiramente felizes...

  1. Faça o que você ama e faça MUITO;
  2. Não se defina pelo que você tem;
  3. Transforme seu trabalho em DIVERSÃO;
  4. Aprenda a dizer NÃO;
  5. Explore;
  6. Sonhe MAIS;
  7. Não tenha medo de PERGUNTAR;
  8. Viaje MAIS;
  9. Seja GRATO por suas bençãos;
  10. Comemore SUAS vitórias;
  11. Corra riscos;
  12. DÊ o primeiro passo;
  13. Respeite o SEU corpo;
  14. Aprenda;
  15. Seja VOCÊ;
  16. Seja seu próprio HERÓI;
  17. Tenha MENOS, seja MAIS;
  18. Cometa mais erros;
  19. Faça algo que dá MEDO;
  20. Celebre;
  21. Não se compare, você é ÚNICO;
  22. Sorria;
  23. Transfira seus CONHECIMENTOS;
  24. Siga a sua paixão;
  25. Construa a SUA VIDA em torno do que é importante pra você.
Sábado, 15 Agosto 2015 13:03

Como Definir Objetivos e Alcançá-los

Psiu! Ei você... você mesmo que lê este post agora... esse recado é para quem costuma, em todos os finais de ano, fazer a famosa listinha de metas para o ano seguinte e que, geralmente não cumpre ou alcança nem metade.

Se você se enquadra neste perfil, continue lendo este texto. É extenso, mas vale muito a pena ler se realmente quer aprender a traçar seus objetivos e alcançá-los.

Mas... então o que nos faz ter motivação ao final do ano para escrever vários objetivos numa lista e, já em janeiro do ano seguinte, voltarmos aos velhos hábitos e não cumprir praticamente nada do que nos propusemos?

Sempre me questionei quanto a isso já que esta era minha rotina anual. Cheguei a conclusão que, eu não sabia traçar metas. Colocar no papel era simples e lindo demais! Entretanto, quando partia para a execução eles se tornavam difíceis e eu acabava desistindo e me frustrando mais uma vez.

O Coaching me ajudou nisso também. A clareza era fundamental nessa definição e aprendendo isso, ficou mais fácil não só traçar a meta como alcançá-la.
É isso que vou ensinar a você. Precisamos apenas de papel e caneta.

Na foto, usei um exemplo aqui que, acredito eu, quase todo mundo coloca em sua lista de final de ano: ENTRAR EM FORMA!

Nos processos de Coaching, eu gosto de usar a ferramenta SMART para auxiliar meus clientes na definição de seus objetivos. Dizem por aí que quem desenvolveu essa técnica para criar metas, foi Peter Drucker, um dos gurus no mundo dos negócios, mas não há nada confirmado.
SMART em português quer dizer, esperto, inteligente. O segredo é esse: definir um objetivo de forma inteligente.

Primeira regra: cada uma dessas letras tem um significado e, começando pela letra S, para se definir um objetivo de forma inteligente ele precisará ser ESPECÍFICO (specific no original). Especificando o que quer, você terá muito mais chances de realizar.

Anote aí na parte superior do seu papel seu objetivo geral. Confira no exemplo.

O objetivo geral será a sua jornada. Traçe uma linha e vá para o campo ESPECÍFICO. Deixe claro aqui o que acontecerá nessa jornada. Duas perguntas que nos ajudam a definir isso: O que você quer mais específicamente? O que precisa acontecer para você saber que chegou lá?
Feche os olhos e se imagine entrando numa máquina do tempo que te levará até o dia em que você alcançar seu objetivo. Agora descreva o que você vê aí no futuro quando. De preferência, especifique os números que deseja alcançar e transfira isso para o papel de forma específica.

Depois de especificá-lo, passe para a definição da letra M do SMART: MENSURÁVEL (mensurable no original).
Você precisará de um instrumento de mensuração para medir se realmente você continua no caminho certo. Esse instrumento, será como a sua bússola nessa jornada. No MENSURÁVEL, colocaremos algo que confirme os números que específicamos no primeiro passo.

A letra A do SMART é o ALCANÇÁVEL (achievable no original). Nesse passo, precisamos definir uma estratégia coerente para alcançarmos esse objetivo específico. Aqui colocaremos as ações necessárias para que você se torne quem você deseja ser ao alcançar essa meta. Nesse momento não é necessário se preocupar com data ou ordem disso. Uma pergunta que pode ajudar aqui é: Como você fará pra chegar lá? Se a resposta não fluir, você pode buscar também em um modelo de sucesso: Quem você conhece que em iguais condições, conseguiu fazer isso de forma igual ou parecida? O que ele fez? Você consegue seguir os passos dele? Acredita que com essas ações é possível chegar lá?
Importante: Lembre-se que é a mudança de comportamentos que te levará ao seu destino, portanto é fundamental definir ações recorrentes nesta etapa.

Partindo para a letra R ou RELEVANTE (relevant no original). Este, talvez seja o ponto mais importante na definição de seu objetivo. É aqui que checamos o valor dele. Porque você quer tanto "isso"? O que você ganha alcançando "isso"? Qual é a real relevância "disso" em sua vida? Quando você alcançar seu objetivo, o que ele te trará de bom?
Se não for algo realmente relevante, você não terá a motivação necessária para se esforçar em busca dele.

E por fim, chegamos na letra T (time framed no original) do SMART. Um objetivo bem definido ele precisa ter TEMPO definido, data exata para chegar lá. E a data exata não é "daqui a dois meses", "ano que vem" ou "semana que vem". É um dia, um mês e um ano específico. De preferência que seja um dia especial, significativo para você.

Data definida e objetivo completamente especificado.

O SMART é uma ferramenta prática, fundamental na definição de objetivo e o início do plano de ação para alcançá-lo. Faça a sua listinha de final de ano e depois valide cada um de seus objetivos com o SMART. Garanto a você que será compensador. O planejamento auxiliará evitando frustrações e sobrecarga.

Confira o exemplo e se ainda assim estiver com dúvidas, mande-nos um e-mail que o auxiliaremos.

Um abraço.

 

(APLAUSOS) Sobe ao palco Sam Cyrous, curador do TEDx Goiânia para dar início à primeira palestra do dia.
Ali na terceira fila atrás dos palestrantes estava eu, sentada e sedenta por ouvir aquelas ideias. E antes mesmo delas começarem, refletia sobre o slogan e a proposta do TED: IDEAS WORTH SPREADING (Ideias que merecem ser divulgadas).
Pensava como antigamente era difícil termos acesso a boas ideias. Na era medieval, por exemplo, só pessoas que liam, fossem ricas, formadas e HOMENS...ou seja, eu mesma já estaria fora. Hoje com a chegada da internet, ficou muito fácil compartilharmos nossas boas ideias.
Estou fazendo isso nesse exato momento, enquanto escrevo para vocês, disseminando a ideia do TED, uma organização não governamental e notável por compatilhar ideias maravilhosas.
No site www.ted.com você encontrará centenas de palestras com famosos ou anônimos falando sobre vários assuntos para você e eu nos inspirarmos. Tudo isso 100% free. Não perca tempo e aproveite mais essa vantagem do mundo moderno e globalizado.

Então, eu ali, na segunda cadeira da terceira fileira do tradicional Cine Ouro de Goiânia, pude ouvir 10 palestrantes contarem suas ideias que fizeram a diferença em nossa comunidade local (TEDx, o "x" em questão, indica um evento TED regional onde são abordadas exatamente questões que nos importam e trazem impacto aqui em nosso estado). Cada um dos que subiram naquele palco, deixou-nos hipnotizados com a forma de conduzir em apenas 15 ou 20 minutos ideias simples, porém revolucionarias.

Sou dessas que anota tudo o que acha mais importante para depois não se esquecer. Nesse TEDx, foram tantos insights que enchi quatro folhas de ambos os lados, mas uma frase entre tantas (confesso minha dificuldade em escolher apenas uma...) me marcou. Quando o psicólogo clínico Francisco Carlos Gomes subiu ao palco, já me chamou a atenção sua impostação de voz digna de um narrador. E entre tantas outras coisas interessantes, ele disse: "A morte pode nos salvar! É a finitude que nos faz realizar e criar ações com sentido."

Achei isso fantástico pois como a maioria, nunca gostei de pensar na morte e todo o sentimento de perda e separação que ela me trás. Todavia, pude olhar por um instante para a morte como o FIM RACIONAL e entender. De fato, é isso que nos faz agir e ter atitudes que nos movimente em busca de nossos sonhos e objetivos.

Usando essa mesma linha de racioncínio, deixo a vocês um desafio: Se você soubesse que teria somente mais 1 ano de vida, que 15/12 seria a data de sua morte, O QUE VOCÊ FARIA durante este tempo que lhe resta?
Quais são os sonhos que vem procrastinando a tempos, mas que gostaria de realizá-los antes de sua partida? Quais sentimentos você vem guardando e que gostaria de declarar antes deste dia 15/12/2015?
Pense...reflita...coloque num papel...crie estratégias e AÇÃO!!!!

Somos seres finitos e, bem diferente do meu desafio, não sabemos a data que partiremos. Sugiro que, se você verdadeiramente quiser resultados diferentes, saia já dessa inércia e tenha atitudes diferentes também.

Seja EXTRAordinário!!!

Que esta música lhe inspire e lhe mova! Seja GRANDE....não tenha MEDO!

Sexta, 28 Agosto 2015 13:01

Promessas...

Virada de ano é sempre o momento de refazermos nossas promessas para um ano vindouro de sucesso! Sempre prometemos mais saúde seja com um novo regime, uma reeducação alimentar ou iniciando o velho plano de se exercitar no mínimo três vezes por semana. Sempre prometemos guardar dinheiro, viajar mais e estarmos mais com a família e amigos. E é esse o ponto que eu gostaria de ressaltar.... ESTARMOS (de corpo, alma e coração) com a família e amigos!

Dia desses, ouvi uma amiga dizer que "em tempos de redes sociais, receber uma ligação é uma verdadeira prova de amor..." Refleti sobre esta frase... me incomodou, doeu... especialmente porque eu também me enquadro no triste perfil dos viciados em internet, redes sociais e afins. Porém, aprendi que o incomodo é um bom sinal! Significa que você traz para o consciente coisas que talvez antes fazia sem nem perceber.

Ver meus amigos, familiares e até pessoas estranhas interagindo o tempo todo com seus smartphones enquanto eu estava ali ao lado, observando e recolhida a, de fato naquele momento, minha total insignificância, me fez pensar em quantas vezes fiz isso durante o ano! Me lembrei de quantas vezes meus professores estavam ali oferecendo o seu melhor e eu preocupada em falar com alguém no whatsapp ou realizando um novo post no FB; quantas vezes eu sentada à mesa com meus pais perguntei: "o que a senhora falou mesmo?" porque no momento da fala dela, eu me distraí com o post de um amigo virtual; quantas vezes estive num restaurante rodeada de amigos que não via a tempos e ao invés de aproveitar a oportunidade para falar de mim e saber mais deles, falava com uma colega que havia encontrado ontem pelo chat do FB!

Isso me incomodou demais a ponto de querer mudar e não aceitar isso em 2015! Continuarei usando as redes sociais e todas as formas de me comunicar, mas não mais trocarei momentos preciosos com meus pais, meus irmãos, meus amigos por um novo post. Não mais trocarei momentos num restaurante, num parque contemplando o por do sol para me exibir contando o que estou comendo ou o que estou fazendo.

Não digo que não vou mais interagir, entretanto o farei no momento certo...em um momento de relaxamento ou sozinha, afinal, quando queremos temos sim tempo para tudo!

Segue abaixo, alguns dos meus desejos para 2015:
- Menos redes sociais e mais redes na varanda;

- Menos grupos no whatsapp e mais grupos num piquinique num dia de sol;

- Menos coisas materiais e mais pessoas;

- Menos egoísmo e egocentrismo e mais a alegria do outro e o convívio desinteressado;

- Menos almoços rápidos de restaurante e mais almoços longos e em casa com a família e amigos;

- Menos exibicionismo e mais simplicidade;
- Menos preguiça e mais atitude;

- Menos comodismos e conformismos e mais desafios duros e vencidos;

- Menos reclamações e lamúrias e mais gratidão;

- Menos coitadísmos e mais assertividade;

- Menos mensagens de texto e mais ligações;

- Menos curtidas e mais abraços;

- Menos olhares para o celular e mais olhares nos olhos dos outros;

- Menos amigos visitando nossas páginas e mais amigos visitando nossas casas.

Minha mãe me disse hoje pela manhã: "é vendo o erro dos outros que corrigimos os nossos"... quanta sabedoria nessa frase! Não justificar já é um grande passo! Essa é uma das manias que temos na tentativa que os outros concordem com nossas atitudes erradas. Dizemos coisas como: "Mas todo mundo faz..." sem pensar que não é porque todos caem num buraco que eu tb tenho que cair; "Estou falando no whatsapp porque não tem ninguém conversando comigo aqui..." sem pensar que eu poderia iniciar o assunto também; "Só mais esse post..." sem pensar que o tempo passa e aquele momento em que eu estava postando algo não voltará nunca mais; "Não vou participar porque EU estou chateado..." sem pensar que essa minha atitude egoísta, de pensar só em mim e na minha chateação, pode estragar o dia de todos que contavam com a minha presença e que também me isolar não resolverá o meu problema; "Mas eu estou postando a nossa foto..." sem pensar que ninguém me pediu isso e que ninguém vai morrer se eu postar depois...

Aproveito o ensejo do feriado e te convido a refletir sobre o que realmente tem valor para você? Ainda que você não queira assumir ou ainda insista nas justificativas, acredita que se enquadra nas situações aqui citadas?
Faça então a sua listinha de menos e mais aí, só pra você! O meu desejo é que você dê o seu melhor para cumprir o que prometer a si mesmo! Menos salas frias com computadores de última geração e mais ar puro na sua vida, de preferência acompanhado de quem você ama em 2015.

Assista o vídeo, reflita, planeje e mude! Seja sua melhor versão e lembre-se que o melhor da vida acontece sempre quando estamos offline...

Desenvolvimento pessoal é LINDO na teoria! Aposto que você, assim como eu, fica em estado de encantamento com histórias de superação.
Pessoas que vencem medos e alcançam o sucesso; gente que se desafia e consegue emagrecer sem cirurgia ou remédios; empreendedores que de um sonho controem verdadeiros impérios...
De fato é inspirador, porém, quando é com a gente mesmo parece sempre mais difícil! As barreiras são sempre maiores pra mim, o tempo é muito menor e o desafio se torna praticamente impossível me levando quase sempre a desistência já que mexe muitas vezes em comportamentos que relutamos mudar..
Gravei um vídeo falando alguns passos da Inteligência Emocional...fundamental para quem busca uma vida plena de felicidade! Eu costumo dizer aos meus clientes para sairem da zona de sobrevivência e ingressarem na zona de vida de verdade, sabe?! Sabe quando você está na praia sorrindo com sua família, se divertindo e brincando de fazer castelos na areia com seus filhos ou fazendo algo que te dá extremo prazer aos fins de semana? É totalmente POSSÍVEL sentir essa felicidade de segunda a sexta, trabalhando e enfrentando os desafios corriqueiros...
Tudo é questão de planejamento...no papel e mental! No quesito mental é preciso desenvolver habilidades da inteligência emocional...
Tudo começa com o Autoconhecimento, passando pelo Autocontrole, Automotivação, Empatia e Sociabilidade.
Essa é também uma jornada infinita! Sócrates já dizia..."Conhece-se a ti mesmo"...
No vídeo abaixo eu abordo dois desses cinco passos...
Espero que goste e se achar legal, fique a vontde em compartilhar com seus amigos e familiares.
Vamos expalhar a idéia do desenvolvimento humano! Eu preciso ser a diferença que espero do mundo...tudo começa por mim!
Se vc achar muito difícil sozinho, grite por ajuda....mas evolua!!!

Domingo, 13 Setembro 2015 12:58

Mude você, mude o mundo!

Salve salve queridos amigos!

De volta para compartilhar mais experiências e dicas!
Participo de um curso essa semana de Docência Superior no Instituto de Pós Graduação aqui em Goiânia porque a uns dois anos despertou em mim uma vontade de ensinar numa Graduação ou Pós....
Estou me preparando para isso com mestres na arte da ENSINAGEM!
Minha expectativa era aprender os bastidores: preparar as aulas, montar o conteúdo programático, postura e modus operandi de um professor. Entretanto, em apenas três dias de aula, confesso que já aprendi muito mais...aprendi coisas para a vida!
Nosso modelo de educação é extremamente retrógrado! Um modelo com base no acúmulo de informações e que formam apenas repetidores! Isso sempre me incomodou muito!
Sou uma pessoa inquieta, curiosa, cheia de energia! E o fato de ter que decorar fórmulas ou respostas objetivas me tirava do sério enquanto estudava!
Sou graduada em Administração e sempre fui apaixonada por gente, desde novinha! Fui muito engajada nos projetos escolares no ensino médio, porque eu gostava mesmo era de ver a teoria em prática! Sabe aquele tipo de aluno que questiona onde e porque precisaria saber determinadas leis da física e se a resposta fosse - "para passar em concursos e em suas provas" - logo perdia o interesse? Essa era eu!
Hoje estou terminando um MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores...
D E S E N V O L V I M E N T O H U M A A A A N O!!!! Agora sim, me encontrei! Essa é a minha praia! Minhas provas são de loooooongas respostas subjetivas...bem do jeito que eu gosto!
Esse breve resumo de mim e minhas aventuras com o ensino é para dizer que, em pouquíssimos dias de formação, já descobri o segredo dos professores brilhantes e inspiradores!
Sim....eles têm algo a mais! Aposto que você, enquanto lê isso, está pensando nos seus professores inspiradores...inesquecíveis, certo?
O que eles tinham de especial?
Os meus, além de conhecimento eles me ensinaram VIDA! Não fizeram de mim uma mera repetidora de conteúdo, mas uma pensadora que a partir de teorias já existentes, consegue contruir as suas próprias!
Assim como os bons e medianos professores faziam, eles também cumpriam o conteúdo programático, entretanto, com algo a mais! Eles usavam minha memória a serviço da minha criatividade e me desenvolviam! Com tudo o que aprendia, eu era estimulada a querer ser melhor para fazer o melhor e conquistar o melhor!
Esses são os chamados professores que causam o espânto por serem provocativos, sábios, verdadeiros resolvedores de conflitos e não simples educadores!
Aprendi com alguns seres especiais dessa linda profissão que mudar o mundo e transformá-lo num lugar melhor de se viver, não precisa ser um projeto grandioso, caro e que envolva política. Conseguimos transformar o mundo quando nós nos transformamos! Tudo começa a partir de nós. Somos nós é que precisamos ser o que nós queremos que o mundo seja.
Você tem estimulado alguém a melhorar em alguma coisa? A evoluir?
Essa consciência pode começar em casa ao passarmos esses valores aos nossos filhos e PRECISA continuar nas salas de aula, nas empresas, nas ruas...
Se você ensina algo a alguém, seja o que for e a quem for, é sua responsabilidade viver o que você ensina, estimular as pessoas a serem pensadoras e não repetidoras.
O dia em que eu alcançar o posto de professora...SEGURA! Serei dessas que vai abalar as salas de aula...sem falsa modéstia...porque eu realmente quero fazer a diferença onde eu estiver e fazendo o que estiver.
Eu ofereço o meu melhor sempre por acreditar que eu mudo, o mundo muda!
E você? Qual é o seu propósito de vida?
Seus sonhos são realmente seus? Você deseja alcançá-lo com um propósito de mudança em algo ou alguém?
Pense nisso....

Página 1 de 3
Av. D, esquina com Rua 9, nº 419, Ed. Comercial Marista, 4º Andar, Setor Marista, Goiânia - GO
Uncopyright - Todo o conteúdo deste site está no domínio público. Abro mão de quaisquer direitos de uso sobre meu trabalho. Se você quiser usar meu conteúdo, não se preocupe em me escrever pedindo permissão. Aqui está ela: use como quiser, mande para os amigos, imprima e cole por aí, copie no seu blog ou site à vontade. Se puder colocar os créditos e link para o meu site, fico agradecida. Mas não exijo isso. Meu objetivo é transmitir estas mensagens para o maior número de leitores possível, então, estou desapegando – dentre tantas outras coisas – dos meus direitos.